facebook.com/manchetedopo

"Não sou político. Sou principalmente um individualista. Creio na liberdade, nisto se resume a minha política." Charles Spenser Chaplin

"Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade". George Orwell

sábado, 1 de junho de 2013

Avô é atendido somente após a polícia ser chamada

ASSISTA A REPORTAGEM

videoNa manhã deste sábado o senhor Getulio Stutz foi encaminhado pelo SAMU até o Hospital São Rafael com principio de AVC. No local ele foi colocado em uma maca dentro do hospital, porém sem acompanhamento de um médico ou enfermeira. Seu neto ao questionar na recepção sobre o porquê do avô ainda não ter sido examinado, foi informado que somente a enfermeira chefe é quem poderia chamar o médico. Ele pediu para falar com a enfermeira e a resposta da atendente foi que não sabia onde ela estava. Com o avô em estado grave o rapaz disse que chamaria a polícia e a atendente ironicamente o mandou chamar quem ele quisesse.

O que espanta ainda mais no caso é que ao encaminhá-lo para a maca no corredor do hospital, o registraram com o nome da sua esposa Zulmira Stutz, pois a mesma esteve no hospital uma semana antes e a atendente simplesmente "achou" que fosse ela novamente, devido ao sobrenome igual, sem ao mesmo conferir a documentação pessoal do Sr. Getúlio. O que mostra a falta de preparo de quem está na linha de frente para atender quem procura ajuda.

Ele ligou 190 e em minutos a polícia militar chegou ao hospital. Curiosamente assim que a polícia chegou o senhor Getúlio foi atendido e encaminhado para o médico.

Segundo os policiais este é o procedimento que qualquer cidadão que se sinta lesado deve tomar. Ele ainda explicou que o rapaz poderia prestar queixa por omissão de socorro caso seu avô não fosse atendido.

Populares se dizem humilhados por atendentes do hospital

No local o senhor Antônio informou estar há mais de 4 horas aguardando atendimento de um parente no hospital. "As atendentes são sem educação e não posso fazer nada, tenho que esperar, fazer o quê? (SIC.)". Antônio fala que procurou o posto da Vila Oliveira antes, porém foi orientado a ir direto ao São Rafael.

Adriano levou a sobrinha no hospital e reclama do mau atendimento. Segundo ele a triagem demorou quase duas horas para acontecer e quando a menina foi atendida a sua esposa não pôde acompanhar. "Uma das atendentes foi sem educação com a paciente. Quando minha esposa foi acompanhar minha sobrinha a atendente a empurrou e quase bateu com a porta no rosto da menina", lamenta.

Ontem foi registrado o óbito de um senhor de 72 anos que enfartou na recepção do hospital. A esposa dele, revoltada falou do mau atendimento da recepção que se negou a encaminhá-lo mesmo sendo evidente a gravidade do caso. Em entrevista, o diretor clínico do Hospital São Rafael, Silvio Ferreira Filho lamentou o ocorrido e falou que as Unidades de Básicas de Saúde (UBS) do município não estão fazendo o que deveriam. Segundo ele o mau funcionamento e falta de estrutura das UBSs acabam sobrecarregando o hospital São Rafael.

2 comentários:

  1. QUANDO ELES QUEREM DOAÇÕES ELES SÃO UNS AMORES ,SIMPÁTICOS E ATENCIOSOS COM AS PESSOAS. NÃO FAÇAM DOAÇÕES CAROS AMIGOS, GUARDEM SEU DINHEIRO PARA PAGAR UMA CONSULTA EM LONDRINA, POIS VOCÊ NÃO MERECE SER HUMILHADO E MAL ATENDIDO POR ESSES PILANTRAS.

    ResponderExcluir
  2. Onde vamos parar, Com essa falta de respeito com nossa cidade e seus moradores, falta de saúde?Cade nosso prefeito que diz que melhorou as coisas aqui!sinto muito não vejo isso SR prefeito.

    ResponderExcluir

Participe!

Este é um canal aberto para discutirmos sobre a política de Rolândia.

Nós publicamos material de valor ético, político e histórico,... proporcionando assim um caminho universal para a revelação de injustiças reprimidas e censuradas. Wikileaks.

Assista o canal do tetodebarro em http://www.youtube.com/user/stutzcabelo

CONTATO: 43 3016 0201

"Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade." – George Orwell"